Angela Gomes
 
 
 

domingo, junho 24, 2007

O futuro de Vitória...

Reportagem Jornal A Gazeta de domingo 24/06/2007
O futuro de Vitória passa por São Pedro
Elaine Vieira
evieira @redegazeta.com.br

Passado o início das obras da Fernando Ferrari e da Ponte de Camburi, Vitória vai passar por um novo ciclo de desenvolvimento, que além da melhoria no trânsito vai incentivar investimentos na área que já foi a mais marginalizada da Capital, a Grande São Pedro.

Em agosto, será entregue um estudo que viabiliza a duplicação da Rodovia Serafim Derenzi, principal acesso a bairros como São Pedro, Ilha das Caieiras, Comdusa, Santos Reis, São José, Santo André, Redenção, Conquista, Nova Palestina e Resistência, e que concentra mais de 7.500 domicílios.

A região, que já foi o lixão da cidade, foi ocupada por cerca de 40 famílias no final da década de 70, passou por transformações e já assiste ao incremento dos pequenos comércios ao longo da rodovia.

"Além de facilitar o fluxo de transportes na região, as obras vão melhorar a qualidade de vida de quem mora lá...facilitando a integração com outras áreas da Capital e gerando empregos – além de possibilitar novos investimentos imobiliários", destaca o secretário municipal de Desenvolvimento da Cidade, Kléber Frizzera.

Para o consultor imobiliário Moacyr Netto, as obras não vão mudar o perfil da região. "A infra-estrutura vai atrair mais gente das classes C e D. Grandes loteamentos e até condomínios horizontais devem se instalar nessa área, com conforto e preços acessíveis".

Segundo Frizzera, esse projeto será o mais complexo investimento da prefeitura. "Serão, em média, R$ 150 milhões. A estruturação da cidade é importante para que ela possa abrigar os investimentos e as pessoas que estão chegando".

Dinheiro . Uma vez concluído o estudo, será elaborado um projeto, para dar início à fase de licitação e captação de recursos para a obra, que deve durar três ou quatro anos.

Kléber acredita que o acesso à região Norte de Vitória estará garantido com o fim das obras de duplicação da Fernando Ferrari e da reforma da Ponte de Camburi.

"Nosso desafio seguinte será a entrada Sul da Capital. Temos que redefinir o traçado entre a Rodoviária e o início da Segunda Ponte, além de regularizar a ocupação da região da Vila Rubim", cita.

Com esses investimentos, a prefeitura pretende incentivar a utilização de áreas vazias da Capital por investidores privados, para evitar a concentração exagerada nas regiões nobres.

Empresas já estudam a área para construir

Mesmo antes das obras, um outro bairro pode surgir na região. A empresa paulista Inpar já encaminhou à prefeitura um pedido de aprovação para a construção de 3 mil casas em um loteamento no terreno da desativada Pedreira Rio Doce, com cerca de 900 mil metros quadrados. Para o secretário de Desenvolvimento da Cidade Kléber Frizzera, a área deve abrigar casas de padrão médio. O consultor Moacyr Netto aposta em condomínios fechados, de classe média, em outros terrenos, nos moldes dos de Laranjeiras, Serra.

Obras determinam o desenvolvimento das cidades

O desenvolvimento pelo qual passará a região da Grande São Pedro com a duplicação da Rodovia Serafim Derenzi é muito parecido com o de outras áreas da Região Metropolitana, impulsionadas pelas obras públicas.

"O sistema de transporte, incluindo a malha viária, é um dos principais responsáveis pela configuração dos territórios. Quando optamos por construir avenidas no litoral, estamos empurrando o progresso para essa área. Foi assim que se deu em Vitória, por exemplo", destaca a arquiteta e professora do Núcleo de Estudos de Arquitetura e Urbanismo (Nau) da Ufes Martha Machado Campos.

Da mesma forma, as regras de ocupação das prefeituras também são responsáveis pelo desenho da cidade. Basta ver o novo Plano Diretor Urbano (PDU), que favorece o crescimento de determinadas áreas, como Bento Ferreira, em detrimento de outras, já esgotadas, como Praia do Canto.

Também foram as obras públicas - como os aterros da década de 70, que unificaram as várias praias que hoje formam a Praia do Canto - as responsáveis pela forma como se deu o desenvolvimento de Vitória.

O próprio bairro São Pedro, por onde começou a ocupação da região Noroeste, surgiu com o lançamento do lixo no manguezal promovido pela prefeitura. Foi em cima desse aterro que cerca de 40 famílias instalaram seus barracos e iniciaram a construção do bairro no meio do manguezal.

Moradores ainda não foram consultados sobre as obras

Os moradores da região ainda não foram consultados sobre a duplicação da rodovia. Eles temem a desapropriação dos terrenos – muitos sem escritura – e a supervalorização dos imóveis na região.

"Uma investimento desse vai atrair mais construções na região, mas falta infra-estrutura para isso. Hoje, só em Nova Palestina, mais de 40 manilhas jogam esgoto no manguezal", adiciona o presidente da associação de moradores do bairro, Sebastião Rodrigues.

O maior receio do presidente de São José, Artur Pereira Silva Filho, é a diminuição dos bairros e que a duplicação da rodovia atinja o comércio da região, que se concentra na beira da estrada.

Os moradores já apresentaram a possibilidade de se construir um elevado beirando o manguezal, como via alternativa à Serafim Derenzi. "Não seria necessário aterrar o mangue e também não precisaríamos mexer na estrutura das casas", explica Artur.

Para o secretário Kléber Frizzera, essa não é uma alternativa viável. "Queremos deixar o manguezal exclusivamente para o lazer dos moradores. Ao construir uma via lá, estaríamos empurrando o fluxo para áreas que hoje são preservadas, além de criar um deslocamento maior", analisa.

Para o urbanista e professor da Ufes André Abe, as obras são necessárias, mas "é preciso traçar políticas sociais, para que a especulação não expulse os moradores antigos da região".

ANÁLISE
Martha Machado Campos

Planejar é preciso

As cidades crescem mais rápido do que os projetos públicos conseguem alcançar. Há 50 anos estamos fazendo adaptações das antigas estruturas, construídas sem planejamento. Essa, aliás, é a palavra de ordem para o poder público quando se fala em obras e em sistemas de transporte. É preciso planejar as obras para que elas absorvam o tráfego futuro, não apenas a demanda de hoje. Temos que investir em boas ciclovias, calçadas, além do transporte coletivo, para diminuir a frota de carros.
Martha Machado Campos é urbanista e professora da Ufes


 

blog@daus.com.br

comentários I enviar imagens

 
 
  • Nuvens1
  • Batuque
  • Nuvens3

    Flávio Martins

  • Marc Ferrez
  • NDT2
  • Ocupação
  • snack culture
  • Reage, Brasil!
  • http://www.documenta12.de/
  • A cultura é (afirmo) a grande responsável pelas dú...
  • Temoso
  • Museu do Holocausto
  • Setembro 2006
  • Outubro 2006
  • Novembro 2006
  • Dezembro 2006
  • Janeiro 2007
  • Fevereiro 2007
  • Março 2007
  • Abril 2007
  • Maio 2007
  • Junho 2007
  • Julho 2007
  • Agosto 2007
  • Setembro 2007
  • Outubro 2007
  • Novembro 2007
  • Dezembro 2007
  • Janeiro 2008
  • Fevereiro 2008
  • Março 2008
  • Abril 2008
  • Maio 2008
  • Junho 2008
  • Julho 2008
  • Agosto 2008
  • Novembro 2008
  • Junho 2009
  • Julho 2009
  • Agosto 2009
  • Setembro 2009
  • Outubro 2009
  • Novembro 2009
  • Dezembro 2009
  • Janeiro 2010
  • Fevereiro 2010
  • Março 2010
  • Maio 2010
  • Junho 2010
  • Julho 2010
  • Novembro 2010
  • Dezembro 2010
  • Janeiro 2011
  • Março 2011
  • Abril 2011
  • Setembro 2011
  • Janeiro 2012
  • Março 2012
  • Abril 2012
  • Maio 2012
  • Junho 2012
  • Julho 2012
  • Agosto 2012
  • Outubro 2012
  • Dezembro 2012
  • Janeiro 2013
  • Setembro 2013
  • Dezembro 2013
  • Abril 2015
  • Julho 2015
  • Outubro 2017
  •  

    vitruvius
    rededesignbrasil
    Ibama
    Programa Capixaba Materiais Reaproveitáveis
    Artesanato Capixaba
    Instituto Ideias
    Instituto Marca Ambiental
    Espacoesociedade
    Seminariosmvrd
    Veracidade
    redemoinho
    designfortheworld
    centrodametropole
    sosmataatlantica

    Mare
    Dmadrid
    luciane
    Archestesia
    contradinome
    expurgacao
    clovisaquino
    nelsonkhon
    Bambuzau
    absolutamentenada
    nelmaguimaraes

    ...

    Powered by Blogger