Angela Gomes
 
 
 

sábado, junho 30, 2007

Podemos ir com um outro apenas até aonde fomos conosco mesmos.
Carl Jung
Podemos ir conosco mesmos apenas até onde fomos com um outro.
James Hillman


leia mais...

sexta-feira, junho 29, 2007

brasis

http://www.revelandoosbrasis.com.br/



leia mais...

quinta-feira, junho 28, 2007

http://www.animamundi.com.br/



leia mais...

quarta-feira, junho 27, 2007

gado $ senado



leia mais...

domingo, junho 24, 2007

O futuro de Vitória...

Reportagem Jornal A Gazeta de domingo 24/06/2007
O futuro de Vitória passa por São Pedro
Elaine Vieira
evieira @redegazeta.com.br

Passado o início das obras da Fernando Ferrari e da Ponte de Camburi, Vitória vai passar por um novo ciclo de desenvolvimento, que além da melhoria no trânsito vai incentivar investimentos na área que já foi a mais marginalizada da Capital, a Grande São Pedro.

Em agosto, será entregue um estudo que viabiliza a duplicação da Rodovia Serafim Derenzi, principal acesso a bairros como São Pedro, Ilha das Caieiras, Comdusa, Santos Reis, São José, Santo André, Redenção, Conquista, Nova Palestina e Resistência, e que concentra mais de 7.500 domicílios.

A região, que já foi o lixão da cidade, foi ocupada por cerca de 40 famílias no final da década de 70, passou por transformações e já assiste ao incremento dos pequenos comércios ao longo da rodovia.

"Além de facilitar o fluxo de transportes na região, as obras vão melhorar a qualidade de vida de quem mora lá...facilitando a integração com outras áreas da Capital e gerando empregos – além de possibilitar novos investimentos imobiliários", destaca o secretário municipal de Desenvolvimento da Cidade, Kléber Frizzera.

Para o consultor imobiliário Moacyr Netto, as obras não vão mudar o perfil da região. "A infra-estrutura vai atrair mais gente das classes C e D. Grandes loteamentos e até condomínios horizontais devem se instalar nessa área, com conforto e preços acessíveis".

Segundo Frizzera, esse projeto será o mais complexo investimento da prefeitura. "Serão, em média, R$ 150 milhões. A estruturação da cidade é importante para que ela possa abrigar os investimentos e as pessoas que estão chegando".

Dinheiro . Uma vez concluído o estudo, será elaborado um projeto, para dar início à fase de licitação e captação de recursos para a obra, que deve durar três ou quatro anos.

Kléber acredita que o acesso à região Norte de Vitória estará garantido com o fim das obras de duplicação da Fernando Ferrari e da reforma da Ponte de Camburi.

"Nosso desafio seguinte será a entrada Sul da Capital. Temos que redefinir o traçado entre a Rodoviária e o início da Segunda Ponte, além de regularizar a ocupação da região da Vila Rubim", cita.

Com esses investimentos, a prefeitura pretende incentivar a utilização de áreas vazias da Capital por investidores privados, para evitar a concentração exagerada nas regiões nobres.

Empresas já estudam a área para construir

Mesmo antes das obras, um outro bairro pode surgir na região. A empresa paulista Inpar já encaminhou à prefeitura um pedido de aprovação para a construção de 3 mil casas em um loteamento no terreno da desativada Pedreira Rio Doce, com cerca de 900 mil metros quadrados. Para o secretário de Desenvolvimento da Cidade Kléber Frizzera, a área deve abrigar casas de padrão médio. O consultor Moacyr Netto aposta em condomínios fechados, de classe média, em outros terrenos, nos moldes dos de Laranjeiras, Serra.

Obras determinam o desenvolvimento das cidades

O desenvolvimento pelo qual passará a região da Grande São Pedro com a duplicação da Rodovia Serafim Derenzi é muito parecido com o de outras áreas da Região Metropolitana, impulsionadas pelas obras públicas.

"O sistema de transporte, incluindo a malha viária, é um dos principais responsáveis pela configuração dos territórios. Quando optamos por construir avenidas no litoral, estamos empurrando o progresso para essa área. Foi assim que se deu em Vitória, por exemplo", destaca a arquiteta e professora do Núcleo de Estudos de Arquitetura e Urbanismo (Nau) da Ufes Martha Machado Campos.

Da mesma forma, as regras de ocupação das prefeituras também são responsáveis pelo desenho da cidade. Basta ver o novo Plano Diretor Urbano (PDU), que favorece o crescimento de determinadas áreas, como Bento Ferreira, em detrimento de outras, já esgotadas, como Praia do Canto.

Também foram as obras públicas - como os aterros da década de 70, que unificaram as várias praias que hoje formam a Praia do Canto - as responsáveis pela forma como se deu o desenvolvimento de Vitória.

O próprio bairro São Pedro, por onde começou a ocupação da região Noroeste, surgiu com o lançamento do lixo no manguezal promovido pela prefeitura. Foi em cima desse aterro que cerca de 40 famílias instalaram seus barracos e iniciaram a construção do bairro no meio do manguezal.

Moradores ainda não foram consultados sobre as obras

Os moradores da região ainda não foram consultados sobre a duplicação da rodovia. Eles temem a desapropriação dos terrenos – muitos sem escritura – e a supervalorização dos imóveis na região.

"Uma investimento desse vai atrair mais construções na região, mas falta infra-estrutura para isso. Hoje, só em Nova Palestina, mais de 40 manilhas jogam esgoto no manguezal", adiciona o presidente da associação de moradores do bairro, Sebastião Rodrigues.

O maior receio do presidente de São José, Artur Pereira Silva Filho, é a diminuição dos bairros e que a duplicação da rodovia atinja o comércio da região, que se concentra na beira da estrada.

Os moradores já apresentaram a possibilidade de se construir um elevado beirando o manguezal, como via alternativa à Serafim Derenzi. "Não seria necessário aterrar o mangue e também não precisaríamos mexer na estrutura das casas", explica Artur.

Para o secretário Kléber Frizzera, essa não é uma alternativa viável. "Queremos deixar o manguezal exclusivamente para o lazer dos moradores. Ao construir uma via lá, estaríamos empurrando o fluxo para áreas que hoje são preservadas, além de criar um deslocamento maior", analisa.

Para o urbanista e professor da Ufes André Abe, as obras são necessárias, mas "é preciso traçar políticas sociais, para que a especulação não expulse os moradores antigos da região".

ANÁLISE
Martha Machado Campos

Planejar é preciso

As cidades crescem mais rápido do que os projetos públicos conseguem alcançar. Há 50 anos estamos fazendo adaptações das antigas estruturas, construídas sem planejamento. Essa, aliás, é a palavra de ordem para o poder público quando se fala em obras e em sistemas de transporte. É preciso planejar as obras para que elas absorvam o tráfego futuro, não apenas a demanda de hoje. Temos que investir em boas ciclovias, calçadas, além do transporte coletivo, para diminuir a frota de carros.
Martha Machado Campos é urbanista e professora da Ufes



leia mais...

Marc Ferrez


Enseada de Botafogo - RJ

leia mais...

quinta-feira, junho 21, 2007

NDT2


Nederlands dans theater

leia mais...

quarta-feira, junho 20, 2007

Ocupação

http://ocupaufes.wordpress.com/about/
Continua a ocupação da Reitoria da UFES

leia mais...

segunda-feira, junho 18, 2007

snack culture

“Cultura em pedaços é febre na internet”
É você se interando com sites de vídeos online, shows, sites de relacionamento, messengers, torrents, blogs, fotologs e tudo que seja presente no seu dia-a-dia como forma de entretenimento. Ou melhor, é você se utilizando de todas as ferramentas possíveis na internet para adequar ao seu próprio senso.
Filmes, músicas, séries de TV e gibis ganham tamanho reduzido para consumo instantâneo, batizado pela revista “Wired” de Snack Culture. Os usuários recriam as versões e interferem no resultado. Existem sites especializados, rádios que picotam músicas em até dois minutos, versões reduzidas de filmes no youtube, entre outros.
O aumento da diversidade de produtos culturais é um dos pontos positivos. Por outro lado, a superficialidade e a instantaneidade fazem com que não haja tempo para uma maior reflexão sobre o que está sendo consumido. É a supervalorização da velocidade, da transformação e do descarte. Uma nova dinâmica.
Fonte: Ilustrada/Folha SP e criação.blog.br
http://www.wired.com/wired/archive/15.03/snacklash.html


leia mais...

domingo, junho 17, 2007

Reage, Brasil!

Ainda não marquei a passeata, o panelaço, o buzinaço.....mas vou marcar! Posso contar com vc???rs
"Então fica assim, os Três Poderes são
o Legislativo, o Executivo e a Corrupção".
Millor Fernandes
por Margarida Cuzzuoll

Reage, Brasil!
PEDRO SIMON
Não creio que as mudanças venham de dentro para fora. Daí a conclamação. Que o povo brasileiro ocupe as ruas e exija mudanças de atitude
EU TIVE o cuidado, nesses dias, de reler os meus pronunciamentos, nos últimos 15 anos, sobre corrupção e desvios de recursos públicos. Fiquei, primeiramente, impressionado com a quantidade. Mas o que mais me impressionou nessa minha volta a um passado não tão recente é a atualidade de todos os meus discursos. Eu poderia escolher, aleatoriamente, qualquer um deles e repeti-lo, hoje. Mudaria o nome da operação da Polícia Federal ou o da CPI. O dos atores envolvidos, nem sempre.
Imagine a implantação, como eu defendi, já em 1995, da chamada CPI dos Corruptores. Na verdade, ela se confundia com uma CPI das Empreiteiras, tão reclamada agora. A comissão morreu no nascedouro, pela falta de vontade dos partidos e dos líderes partidários de investigar os desvios que, já então, povoavam a imprensa.
Se ela se concretizasse, não haveria hoje, quem sabe, necessidade da Operação Navalha, nem da Xeque-Mate, nem das outras operações e CPIs anteriores, como a dos Sanguessugas, a das Ambulâncias, a do Mensalão, a dos Correios, a Furacão, a Gafanhoto, a Matusalém, a Anaconda e tantas outras, com suas respectivas e criativas nomenclaturas.
Não sei quantas operações ainda virão. Nem como se chamarão. Nem quantas CPIs ainda se instalarão. Nem como se comportarão. Espero que não se esgote a criatividade da PF. Nem as minhas esperanças.
Não tenho nenhuma expectativa de que as mudanças que a população tanto reclama, em termos de valores e referências, venha a ser concretizada de dentro para fora. As últimas pesquisas de opinião pública dão conta de que essa mesma população também não acredita mais nas suas instituições públicas. É que nunca, em nenhum momento da nossa história política, os três Poderes da República estiveram tão contaminados pela corrupção. Há um poder paralelo, que se entranha no Congresso, no Executivo e no Judiciário, que faz com que as instituições públicas percam a legitimidade diante da sociedade civil.
É por isso que, apesar das nossas melhores intenções, não há que esperar, a partir do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, pelo menos no curto prazo, as mudanças políticas, obviamente no espaço democrático, que a sociedade tanto reclama.
Ocorre que a realidade brasileira, hoje, tamanha a barbárie, não pode esperar mudanças além do curto prazo. E, aí, há que ter uma imensa mobilização de fora para dentro.
É preciso que o povo seja, de fato, senhor da história. Sujeito, e não objeto. É preciso que a sociedade brasileira volte a exercitar a força das ruas.
Um movimento, que poderia orientar-se sob o lema "Reage, Brasil". Ora, um país com tantas e tamanhas riquezas como o nosso não pode permanecer mergulhado na barbárie.
Não pode conviver com a corrupção, com a miséria e a pobreza, com a violência, com o analfabetismo e com tão precárias condições de vida.
Por isso, a conclamação. Que a população brasileira ocupe, de novo, de maneira pacífica e democrática, as ruas e exija mudanças de atitude dos gestores da coisa pública, em todos os níveis. Que reclame por uma reforma política que legitime, verdadeiramente, as suas instituições democráticas.
Que imponha o término da corrupção. Que obrigue o fim da impunidade, principalmente para quem se locupleta com o sagrado dinheiro público. Que reconstrua um Estado em novas bases, verdadeiramente voltado para a democracia, a soberania e a cidadania. E que as leis busquem, de fato, o interesse coletivo, e não a sanha perversa de alguns. E que todos sejam iguais perante a lei, como determina a nossa Constituição Federal.
Ainda está presente na nossa memória o movimento das Diretas-Já, que marcou um dos momentos mais sublimes da nossa história e deu suporte para a abertura política e o resgate das liberdades democráticas.
Quem não se lembra dos jovens caras-pintadas, movimento que também ocupou as ruas de todo o país na luta contra a corrupção? Quem não se lembra de tantos outros momentos em que a sociedade ditou, verdadeiramente, os melhores rumos para a construção da história do país?
É hora de a sociedade organizada reagir. A partir dos movimentos das igrejas, das escolas, das famílias, dos sindicatos, das organizações de classe. Reagir, em todos os sentidos da palavra e da ação: de demonstrar reação, de protestar, de se opor, de lutar, de resistir. De agir, de novo.
A decência vai aonde o povo está.
________________________________________
PEDRO SIMON, 77, advogado, é senador da República pelo PMDB-RS. Foi líder do governo no Senado Federal (governo Itamar Franco), governador do Rio Grande do Sul (1987-91) e ministro da Agricultura (governo Sarney).

leia mais...

http://www.documenta12.de/




leia mais...

sexta-feira, junho 15, 2007



leia mais...

quinta-feira, junho 14, 2007

A cultura é (afirmo) a grande responsável pelas dúvidas da realidade da existência
A resistência não é a cura
A aceitação não é a morte
E a contradição é inerente

A verbalização limita e abrange
Se não há razões para existir
Sobram motivos para se viver

Multiplicam-se dúvidas sobre a realidade
Mas poucas dúvidas
Podemos esquecer do dia anterior
Mas não de nos sentirmos vivos

E (mas) vamos permanecer escravos de nós mesmos

leia mais...

terça-feira, junho 12, 2007

Temoso


Em tempos de escutas, PF, Xeque-Mate, Vavá ... conheçam os grampos “Temoso”, fazem efeito na hora, mas será que são resistentes as nossas instituições democráticas?!

leia mais...

segunda-feira, junho 11, 2007

Museu do Holocausto


leia mais...

domingo, junho 10, 2007

Salvador-BA


Este é um casario exatamente em frente ao Mercado Modelo e ao lado do Elevador Lacerda, pontos turísticos de Salvador. Uma pena...

Foto: Liane - Abril 2007

leia mais...

sábado, junho 09, 2007

http://www.worldcarfree.net/




leia mais...

Veracidade




leia mais...

sexta-feira, junho 08, 2007

Arquitetura - Patchwork


Clique na Imagem para aumentar
Atlântica Ville - Jardim Camburi - Vitória_ES

leia mais...

quinta-feira, junho 07, 2007

Modelo Invertebrado

Entrevista com o João Moreira Salles da Revista piauí, Modelo Invertebrado é como define a revista. Gostei da definição e da afirmação: "(...) e irá existir por uns quatro ou cinco anos mesmo perdendo dinheiro." Normalmente é isso que nos ( eu também?) tem feito acreditar nas coisas - o dinheiro.
http://www.pontoeletronico.fumec.br/jd/entrevista.asp?cod=133

leia mais...

"Quarto Poder"

Estado/mercado, bem/mal, certo/errado, preto/branco... bandidos ou heróis no maniqueísmo do "quarto poder"...

Nem Estado nem mercado
por Antonio Luiz M. C. Costa

Se Chávez é ameaça à expressão livre, idem os oligopólios da informação
Difícil equilibrio
Ninguém está acima de críticas e é compreensível que seja criticada a decisão de Hugo Chávez de não renovar a concessão da oposicionista Radio Caracas Televisión (RCTV) e transferir seu canal de tevê aberta para uma emissora estatal.

http://www.cartacapital.com.br/2007/06/nem-estado-nem-mercado/
http://www.cartacapital.com.br/2007/06/a-midia-e-sempre-aquela-mas/view

leia mais...

http://www.reciclasa.com/




leia mais...

Gustav Klimt

leia mais...

segunda-feira, junho 04, 2007

Leonardo da Vinci

http://www.leonardodigitale.com/login.html




leia mais...

domingo, junho 03, 2007

TURISMO NO BRAZIL!!!

Duas amigas vão vir pro Brazil, “Brazil com z” mesmo, que começa agora aos poucos virar "Brasil com s" para essas duas turistas...
Explico a diferença:
O “Brazil com z” é o Paradise, o Brazil de praias, de sol eterno, dias brilhantes, samba, natureza exuberante, gente alegre... o Brazil distante, idealizado por aqueles que nunca puseram o pé em terras tupiniquins.
O Brasil com s, esse elas estão começando a conhecer. Elas querem conhecer o Brazil inteiro em duas semanas. Natural para quem mora na Europa - diferença absurda de escala.
Ok. Decidiram então por Recife, Salvador, Rio. Insistiram nas Cataratas do Iguaçu, não querem ir a São Paulo. Eu só incentivo, não quero frustrar ninguém, até porque se quisesse não precisaria fazer força alguma.
Acho muita graça quando falam de turismo no Brasil, e também já muito me irrita quando alguns intelectuais falam do nosso caos como uma coisa positiva. É por aí que o Brazil vira “Brasil com s”.
Há dois dias... elas tentam comprar as passagens dentro do Brasil, gastei o domingo inteiro tentando falar com funcionários da Gol linhas aéreas INTELIGENTES (que acaba de compra a VARIG) para solucionar um pequeno problema de lógica.
A empresa tem um serviço para não brasileiro, muito simples: se você fala espanhol escolhe a opção em espanhol, se não é, escolhe a opção “other coutries” e o site aparece em inglês. Brilhante não?
Brilhante não fosse depois de todo o procedimento de compra aparecer a caixinha para o preenchimento do CPF. Inacreditável! Muito inteligente pedir o CPF para uma espanhola, uma polaca, um alemão. Dá pra entender a aflição das moças....
Tudo bem, eu daqui ligo pra um atendente gerundiano para solucionar o problema, o primeiro me diz que a resposta só poderia ser obtida através da internet. Dá pra discutir?
Vou para o on-line.
Nunca enfrentei fila na internet, não dessa com senha e tudo igual de banco. Pois é, esse é o atendimento on-line, você clica e aparece a mensagem: "Você está em 51º na fila de atendimento", e aí vai mudando 50, 49, 48... atéeee... uma outra moça, também seguidora do gerundianismo aparecer. Me chamando de senhora, escreve lentamente na tela e intercala, “Sra, aguarde um momento por favor.” Fiquei 35 minutos na tela com ela, até que o site expirou porque excedeu o tempo de atendimento.
Claro que enquanto esperava o 51 virar 1 falei com mais 4 atendentes pelo telefone e nenhum deles me deu a resposta. Um deles disse que os cartões internacionais só funcionam no site em português, até tentamos isso, não funciona tb...
Bom, vou tentar ser mais criativa (característica dos cidadãos do Brazil com z), e usar da criatividade também pra que as moças não se aborreçam demais por aqui.

O difícil é esquecer desses detalhes enquanto se está no ar...





leia mais...

sábado, junho 02, 2007

O Papa não é Pop, Zaha Hadid é Pop...

Retirado de http://www.semnomemascomcarinho.blogspot.com/
por Bruno Bowen




leia mais...

sexta-feira, junho 01, 2007

Cidade Invisível



Núcleo de arte postal do grupo de pesquisa sobre a palavra e a imagem convida: você está indo a uma Cidade Invisível? Mande um postal!
Belo Horizonte, envio até 15 de junho de 2007

http://www.vitruvius.com.br/noticia/noticia_detalhe.asp?ID=816

http://www.cittainvisibili.com/index-en.htm



leia mais...
 

blog@daus.com.br

comentários I enviar imagens

 
 
  • Nuvens1
  • Batuque
  • Nuvens3

    Flávio Martins

  • Boas festas e feliz 2013!
  • Estamos no facebook: DAUS 
  • Outubro, Rio
  • Setembro 2006
  • Outubro 2006
  • Novembro 2006
  • Dezembro 2006
  • Janeiro 2007
  • Fevereiro 2007
  • Março 2007
  • Abril 2007
  • Maio 2007
  • Junho 2007
  • Julho 2007
  • Agosto 2007
  • Setembro 2007
  • Outubro 2007
  • Novembro 2007
  • Dezembro 2007
  • Janeiro 2008
  • Fevereiro 2008
  • Março 2008
  • Abril 2008
  • Maio 2008
  • Junho 2008
  • Julho 2008
  • Agosto 2008
  • Novembro 2008
  • Junho 2009
  • Julho 2009
  • Agosto 2009
  • Setembro 2009
  • Outubro 2009
  • Novembro 2009
  • Dezembro 2009
  • Janeiro 2010
  • Fevereiro 2010
  • Março 2010
  • Maio 2010
  • Junho 2010
  • Julho 2010
  • Novembro 2010
  • Dezembro 2010
  • Janeiro 2011
  • Março 2011
  • Abril 2011
  • Setembro 2011
  • Janeiro 2012
  • Março 2012
  • Abril 2012
  • Maio 2012
  • Junho 2012
  • Julho 2012
  • Agosto 2012
  • Outubro 2012
  • Dezembro 2012
  • Janeiro 2013
  • Setembro 2013
  • Dezembro 2013
  • Abril 2015
  • Julho 2015
  •  

    vitruvius
    rededesignbrasil
    Ibama
    Programa Capixaba Materiais Reaproveitáveis
    Artesanato Capixaba
    Instituto Ideias
    Instituto Marca Ambiental
    Espacoesociedade
    Seminariosmvrd
    Veracidade
    redemoinho
    designfortheworld
    centrodametropole
    sosmataatlantica

    Mare
    Dmadrid
    luciane
    Archestesia
    contradinome
    expurgacao
    clovisaquino
    nelsonkhon
    Bambuzau
    absolutamentenada
    nelmaguimaraes

    ...

    Powered by Blogger