Angela Gomes
 
 
 

quinta-feira, janeiro 31, 2008

colorado


"Atras do escritorio aqui passa um rio, e apesar de toda a neve e alguns dias monotonos pelo excesso de branco, o Sol de ontem fez com que eu desse uma paradinha pra fotografar e dividir a paisagem com voces".
Anita Lacerda

leia mais...

quarta-feira, janeiro 30, 2008

Rubens Gerchman



leia mais...

terça-feira, janeiro 29, 2008

campos, rotas, caminhos, linhas ...


Hoje passei por Campos, aquela cidade caótica, reduto de Rosinha e Garotinho,atravessada pela BR-101. Ninguém merece! Um trânsito infernal, que somado a falta de sinalização, te deixa perdido. Mas, com certeza, existem campos melhores para se perder ...

leia mais...

segunda-feira, janeiro 28, 2008

Buzios

A cidade é bem bacana, cresceu bastante, mas continua sendo charmosa, mesmo em dias de chuva, com aquela cara de verão melancólico. São 20 mil habitantes, que se transformam em 400mil nas férias! Detalhe curioso: não possui rede de esgoto. Vai tudo para fossas e sumidouros ... mas vamos deixar o lado técnico e falar do lado bom, muitos bares, restaurantes, lojas, boates, passeios ... sem contar a super concentração de gente bonita por m2. A cidade tem a capacidade de transformar as pessoas. Você entra no clima, mesmo que seja na contramão do fluxo turístico. Esbarrei com um amigo de Vitória, por acaso, na rua das Pedras, camiseta do Che Guevara, mochila nas costas, acompanhado de uma namorada, que é bailarina. Easy rider total!
Ah, tem também algumas galerias de artes e o famoso jornal Perú Molhado, que pelo nome é possível imaginar a linha editorial: pura sátira, histórias da cidade, confetes & etc
Por último, as árvores da floresta amazônica e da mata atlântica foram todas usadas lá. Chamem o Ibama!!!!

leia mais...

sexta-feira, janeiro 25, 2008

é vix



Vix vista do deck de uma casa no Morro do Moreno e o mesmo local, na década de 80, quando o acesso a área ainda era aberto ao público. Frank Brown e Beno, com suas velas voadoras, que me desculpem, mas a área aberta era tudo de bom!!!

leia mais...

quinta-feira, janeiro 24, 2008

Itueta

Vitória-Minas, A gazeta, hj
Barragem alaga casas em Itueta, MG. Moradores paralisaram a ferrovia Vitória -Minas em protesto ao rompimento da barragem da hidrelétrica de Aimorés. O protesto durou uma hora e a ferrovia foi liberada após uma reunião com os moradores. O que será que aconteceu? Tantos estudos técnicos foram feitos ...

http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM780333-7823-

BARRAGEM+TRANSBORDA+E+INUNDA+CASAS+EM+ITUETA,00.html



leia mais...

trem-bala


Parece gíria de mineiro, mas é o projeto do governo federal de construção do trem de alta velocidade, ligando São Paulo ao Rio, que foi considerado uma obra prioritária do PAC - Programa de Aceleração do Crescimento. Se é para o bem estar coletivo, então, vamos acelerar o início das obras, o que ajudará a rezuzir o volume do tráfego aéreo, assim foi dito. Caso contrário, pode virar outra coisa, uma bala que é um trem qualquer, inclusive bala perdida ...

leia mais...
Vejam lá, a galera tietando o Will Smith no RioScenarium, que tem o Plinio Froes, "EX-tudante de arquitetura da Ufes" como sócio:
www.rioscenarium.com.br


leia mais...

quarta-feira, janeiro 23, 2008

funk ,drogas e outras coisitas mais

Para os que são da terrinha, não deixem de ler Geraldo Pignaton e Caê Guimarães no jornal A Gazeta de hoje. Mundos diferentes que, na minha opinião, se tangenciam ...

leia mais...

Glauco



leia mais...

bolsas e etc




Enquanto pensamos em Carnaval e feriados as bolsas continuam caindo. Japão, Hong Kong, Argentina, Brasil, França, Alemanha ...


É o medo de que a recessão nos EUA contamine outras economias.

Bom, se for pela contaminação, aqui estão todos preocupados com a febre amarela, com o Lobão e com a possibilidade de apagão, mas Lula disse que "está tranqüilo”...

leia mais...

terça-feira, janeiro 22, 2008

antimofo



leia mais...

segunda-feira, janeiro 21, 2008

Do humor e da festa

Leonardo Boff* mandou super bem:
Através da festa, no sacro e no profano, todas as coisas se reconciliam. Como afirmava Nietzsche, “festejar é poder dizer: sejam bem-vindas todas as coisas”.
(...) Na festa, o beber e o comer não têm uma finalidade prática de matar a fome ou a sede, mas de gozar do encontro e de celebrar a amizade. (...) Ter humor é possuir a capacidade de perceber a discrepância entre duas realidades: entre os fatos brutos e o sonho, entre as limitações do sistema e o poder da fantasia criadora. No humor ocorre um sentimento de alívio face às limitações da existência e até das próprias tragédias.
O humor é sinal da transcendência do ser humano que sempre pode estar para além de qualquer situação. No seu ser mais profundo é livre. (...) Somente aquele que é capaz de relativizar as coisas mais sérias, embora as assuma num efetivo engajamento, pode ter bom humor. (...) O maior inimigo do humor é o fundamentalista e o dogmático.
(...) O humor e a festa revelam que há sempre uma reserva de sentido que nos permite ainda viver e sorrir.
* teólogo e escritor, 21/01/07, A gazeta.

leia mais...

cenário

O cenário do meu bairro é assim. Em frente, existe uma área de preservação, super polêmica, que é o morro do moreno. Lá não é permitido construir prédios e as casas precisam respeitar a cota limite estabelecida pela PMVV, mas existem cercas vivas, bem vivas! Pedras e árvores são retiradas constantemente. No final do ano passado lançaram um condomínio de casas "ecologicamente inteligentes". A primeira atitude da construtora foi derrubar todas as árvores que existiam no terreno ...
Ao lado do meu apartamento, existe mais uma casa sendo demolida. Assim como o "Sesiminas", que foi entregue a Rossi, uma família comprou uma casa enorme, reformou tudo e quando estava morando, desistiu e entregou a casa a uma incorporadora. Nada contra edifícios, mas fica a pergunta: existe infraestrutura (e compradores) para suportar essa quantidade de novos prédios? ou estamos vivendo uma "falsa bolha" desenvolvimentista que inflaciona a construção civil? Vai sobrar para a administração municipal (e estadual) ajustar a infra?

Lembro-me muito bem do fenômeno Encol, despencol, e outros mais que mudaram de nome e continuam construindo por aí. Já morei em frente as ruínas de um conjunto de edifícios, que depois foi retomado pela construtora União. Existem alguns esqueletos emblemáticos abandonados na cidade, em contraste com o que está em construção. E existem prédios recém construídos sendo reformados, as chamadas "patologias de obras", trincas, revestimentos caindo, granitos manchados, tubulações entupidas, enfim, defeitos construtivos que só aparecem com o tempo e as construtoras vão adiando o conserto, pois ficam resguardadas e usam até o limite o prazo de cinco anos para corrigir imperfeições.

Algo semelhante ocorre em Vitória. O mercado pirou e os valores dos imóveis subiram assustadoramente, mas até quando?

leia mais...

domingo, janeiro 20, 2008

What tree did you fall from?



De que árvore vc caiu? Se te interessar, leia mais as características de cada uma...
(segundo a Ellen, a astrologia pode ser um tipo de literatura. Então, deve funcionar o mesmo para as árvores, inclusive adaptar para espécies da mata da atlantica, floresta amazonica, cerrado, etc ...)

WHAT TREE DID YOU FALL FROM*?
* recebi da Grazziella
Dec 23 to Jan 01
Apple Tree

Jan 01 to Jan 11
Fir Tree

Jan 12 to Jan 24
Elm Tree
Jan 25 to Feb 03
Cypress Tree

Feb 04 to Feb 08
Poplar Tree

Feb 09 to Feb 18
Cedar Tree

Feb 19 to Feb 28
Pine Tree

Mar 01 to Mar 10
Weeping Willow Tree

Mar 11 to Mar 20
Lime Tree

Mar 21 (only)
Oak Tree

Mar 22 to Mar 31
Hazelnut Tree

Apr 01 to Apr 10
Rowan Tree

Apr 11 to Apr 20
Maple Tree

Apr 21 to Apr 30
Walnut Tree

May 01 to May 14
Poplar Tree

May 15 to May 24
Chestnut Tree

May 25 to Jun 03
Ash Tree

Jun 04 to Jun 13
Hornbeam Tree

Jun 14 to Jun 23
Fig Tree

Jun 24 (only)
Birch Tree

Jun 25 to Jul 04
Apple Tree

Jul 05 to Jul 14
Fir Tree

Jul 15 to Jul 25
Elm Tree

Jul 26 to Aug 04
Cypress Tree

Aug 05 to Aug 13
Poplar Tree

Aug 14 to Aug 23
Cedar Tree

Aug 24 to Sep 01
Pine Tree

Sep 02 to Sep 12
Weeping Willow Tree

Sep 13 to Sep 22
Lime Tree

Sep 23 (only)
Olive Tree

Sep 24 to Oct 03
Hazelnut Tree

Oct 04 to Oct 13
Rowan Tree

Oct 14 to Oct 23
Maple Tree

Oct 24 to Nov 11
Walnut Tree

Nov 12 to Nov 21
Chestnut Tree

Nov 22 to Dec 01
Ash Tree

Dec 02 to Dec 11
Hornbeam Tree

Dec 12 to Dec 21
Fig Tree

Dec 22 (only)
Beech Tree


TREES (in alphabetical order)

Apple Tree (Love) -- quiet and shy at times, lots of
> charm, appeal, And attraction, pleasant attitude,
> flirtatious smile, adventurous, sensitive, loyal in
> love, wants to love and be loved, faithful and
> tender partner, very generous, many talents, loves
> children, needs affectionate partner.
>
>
Ash Tree (Ambition) -- extremely attractive,
> vivacious, impulsive, demanding, does not care for
> criticism, ambitious, intelligent, talented, likes
> to play with fate, can be very egotistic, reliable,
> restless lover, sometimes money rules over the
> heart, demands attention, needs love and much
> emotional support.
>
>
Beech Tree (Creative) -- has good taste, concerned
> about its looks, materialistic, good organization of
> life and career, economical, good leader, takes no
> unnecessary risks, reasonable, splendid lifetime
> companion, keen on keeping fit (diets, sports,
> etc.).
>
>
Birch Tree (Inspiration) -- vivacious, attractive,
> elegant, friendly, unpretentious, modest, does not
> like anything in excess, abhors the vulgar, loves
> life in nature and in calm, not very passionate,
> full of imagination, little ambition, creates a calm
> and content atmosphere.
>
>
Cedar Tree (Confidence ) -- of rare strength, knows
> how to adapt, Likes unexpected presents, of good
> health, not in the least shy, tends to look down on
> others, self-confident, a great speaker, determined,
> often impatient, likes to impress others, has many
> talents, industrious, healthy optimism, waits for
> the one true love, able to make quick decisions.
>
>
Chestnut Tree (Honesty) -- of unusual stature,
> impressive, well-developed sense of justice, fun to
> be around, a planner, born diplomat, can be
> irritated easily, sensitive of others feelings, hard
> worker, sometimes acts superior, feels not
> understood at times, fiercely family oriented, very
> loyal in love, physically fit.
>
>
Cypress Tree (Faithfulness) -- strong, muscular,
> adaptable, takes What life has to give but doesn't
> necessarily like it, strives to be content,
> optimistic, wants to be financially in dependent,
> wants love and affection, hates loneliness,
> passionate lover which cannot be satisfied,
> faithful, quick-tempered at times, can be unruly and
> careless, loves to gain knowledge, needs to be
> needed.
>
>
Elm Tree (Noble-mindedness ) -- pleasant shape,
> tasteful clothes, m odest demands, tends not to
> forgive mistakes, cheerful, likes to lead but n ot
> tobey, honest and faithful partner, likes making
> decisions for others, noble-minded, generous, good
> sense of humor, practical.
>
>
Fig Tree (Sensibility ) -- very strong minded, a bit
> self-willed, honest, loyal, independent, hates
> contradiction or arguments, hard worker when wants
> to be, loves life and friends, enjoys children and
> animals, sexually oriented, great sense of humor,
> has artistic talent and great intelligence.
>
>
Fir tree (Mysterious ) -- extraordinary taste,
> handles stress well, loves anything beautiful,
> stubborn, tends to care for those close to them,
> hard to trust others, yet a social butterfly, likes
> idleness and laziness after long demanding hours at
> work, rather modest, talented, unselfish, many
> friends, very reliable.
>
Hazelnut Tree (Extraordinary ) -- charming, sense of
> humor, very demanding but can also be very
> understanding, knows how to make a lasting
> impression, active fighter for social causes and
> politics, popular, quite moody, sexually oriented,
> honest, a perfectionist, has a precise sense of
> judgment and expects complete fairness.
>
>
Hornbeam Tree (Good Taste) -- of cool beauty, cares
> for its looks and condition, good taste, is not
> egoistic, makes life as comfortable as possible,
> leads a reasonable and disciplined life, looks for
> kindness and acknowledgment in an emotional partner,
> dreams of unusual lovers, is seldom happy with its
> feelings, mistrusts most people, is never sure of
> its decisions, very conscientious.
>
>
Lime Tree (Doubt) - intelligent, hard working,
> accepts what life dishes out, but not before trying
> to change bad circumstances into good ones, hates
> fighting and stress, enjoys getaway vacations, may
> appear tough, but is actually soft and relenting,
> always willing to make sacrifices for family and
> friends, has many talents but not always enough time
> to use them, great leadership qualities, is jealous
> at times but extremely loyal.
>
>
Maple Tree (Independence of Mind ) -- no ordinary
> person, full of imagination and originality, shy and
> reserved, ambitious, proud, self-confident, hungers
> for new experiences, sometimes nervous, has many
> complexities, good memory, learns easily,
> complicated love life, wants to impress.
>
>
Oak Tree (Brave) -- robust nature, courageous,
> strong, unrelenting, independent, sensible, does not
> like change, keeps its feet on the ground, person of
> action.
>
>
Olive Tree (Wisdom) -- loves sun, warmth and kind
> feelings, reasonable, balanced, avoids aggression
> and violence, tolerant, cheerful, calm,
> well-developed sense of justice, sensitive,
> empathetic, free of jealousy, loves to read and the
> company of sophisticated people.
>
>
Pine Tree (Peacemaker) -- loves agreeable company,
> craves peace and harmony, loves to help others,
> active imagination, likes to write poetry, not
> fashion conscious, great compassion, friendly to
> all, falls strongly in love but will leave if
> betrayed or lied to, emotionally soft, low
> self-esteem, needs affection and reassurance.
>
>
Poplar Tree (Uncertainty) -- looks very decorative,
> talented, not very self-confident, extremely
> courageous if necessary, needs goodwill and pleasant
> surroundings, very choosy, often lonely, great
> animosity, great artistic nature, good organizer,
> tends to lean toward philosophy, reliable in any
> situation, takes partnership seriously.
>
>
Rowan Tree (Sensitivity) -- full of charm, cheerful,
> gifted without egoism, likes to draw attention,
> loves life, motion, un rest, and even complications,
> is both dependent and independent, good taste,
> artistic, passionate, emotional, good company, does
> not forgive>
>
Walnut Tree (Passion) -- unrelenting, strange and
> full of contrasts, often egotistic, aggressive,
> noble, broad horizon, unexpected reactions,
> spontaneous, unlimited ambition, no flexibility,
> difficult and uncommon partner, not always liked but
> often admired, ingenious strategist, very jealous
> and passionate, no compromise.
>
>
Weeping Willow (Melancholy) - likes to be stress
> free, loves family life, full of hopes and dreams,
> attractive, very empathetic, loves anything
> beautiful, musically inclined, loves to travel to
> exotic places, restless, capricious, honest, can be
> influenced but is not easy to live with when
> pressured, sometimes demanding, good intuition,
> suffers in love until they find that one loyal,
> steadfast partner; loves to make others laugh.


leia mais...

sábado, janeiro 19, 2008

agitprop

http://agitprop.vitruvius.com.br/editorial.php

Revista Brasileira de Design

Excelente inciativa !!! O conselho editorial reúne: Abilio Guerra, Carlos Vogt, Gui Bonsiepe, Júlio Roberto Katinsky, Ricardo Ohtake e Yvonne Mautner.


leia mais...

o sol



Abro a revista Veja semanal, com um certo atraso, afinal hoje já é sábado, e descubro que a capa é sobre o Sol. Modo de Usar: “a medicina conclui que a exposição à luz solar faz mais bem do que mal.” Hum ... já não entendo mais nada, o sol era o vilão e virou o mocinho! Será o mesmo caso da pimenta, que virou a bola da vez, efaz bem para tudo?
Para obter todos os benefícios do sol, para os ossos, sistema imunológico, pâncreas, cérebro, rins, etc “basta expor braços ou as pernas, ao sol duas vezes por vezes semana, por períodos de cinco a trinta minutos, dependendo do tipo de pele de cada um”, sem protetor. Atenção: disseram duas vezes por semana, porque a fatura será emitida alguns anos depois, com certeza. Explicam também os diversos “fototipos de pele” e os filtros adequados para cada uma. Aqueles protetores caríssimos, que a maioria da população sequer tem acesso. O sol, “nosso astro principal” pode fazer bem, mas a capa da revista é ingrata. Muita gente lê somente a manchete nas bancas de revistas e fica com a idéia equivocada de que vale tudo, inclusive torrar no sol sem se proteger e depois ficar vermelho e ardido como própria pimenta.

leia mais...

quinta-feira, janeiro 17, 2008

Tacho



leia mais...

quarta-feira, janeiro 16, 2008

Angeli



leia mais...

terça-feira, janeiro 15, 2008

Civilização

Vejam lá a verve afiada do cara:
Conto Moralista, Millôr Fernandes

Eram personagens de cinema americano, estava mais do que visto. Pois assim que o explorador caiu do avião em que vinha, o avião espatifou-se no chão. Ele imediatamente foi cercado por botocudos que lhe perguntaram no mais corrente inglês: “How do you do?” Ao que o explorador respondeu no mais perfeito botocudo:“ I do very well, tanquiú”.
Imediatamente, entraram em confabulações, fizeram uma mesa redonda, como está na moda agora, e decidiram que daí em diante falariam todos em bom português, para tornar o conto mais acessível às massas, como também é moda agora.
Então, o explorador pegou a mala [todo explorador americano leva inúmeras casacas, robes e fatiotas de cor para mudar enquanto os índios não se decidem a comê-lo], mas o chefe dos botocudos disse para o explorador:”Pode deixar a mala aí mesmo, meu velho”.
-Ninguém vai roubá-la? – perguntou o explorador em mau português.[como a mesa redonda fora há tão pouco, ele ainda não aprendera direito]
- Pode ficar descansado – respondeu o botocudo. – Não há nem um só homem branco nesta região.
MORAL: que índio metido a besta.

leia mais...

segunda-feira, janeiro 14, 2008

"é lei da oferta e da procura"

Modelos negros fazem protesto contra discriminação nas passarelas. FSP- Ilustrada, hj
Assim como ocorre em outras semanas de moda nacionais e internacionais, no Fashion Rio poucos modelos negros estiveram nas passarelas, como o casal ao lado que desfilou para a TNG, grife paulista, que foi a exceção. Para a diretora da Ten Model "muitas vezes, as negras são lindas, mas suas formas físicas mais privilegiadas não se enquadram no padrão fashion". E mais, segundo o diretor da Way Model,"o mercado publicitário não se interesssa pelos negros, o que acaba influindo nas passarelas. Há uma desigualdade social absurda, e o mercado não é dirigido à comunidade negra. Se a gente tivesse demanda de clientes requisitando modelos negros, nosso casting também seria bem maior [de 100 modelos, três são negras]. É a lei da oferta e da procura".
Então, tá, fica combinado assim, atrás de uma justificativa convincente negros são super bem vindos no carnaval e no futebol, onde suas formas físicas mais privilegiadas se enquadram no padrão fashion dirigido à comunidade branca!

leia mais...

domingo, janeiro 13, 2008

luz del fuego

Memória viva. Ontem conversei com uma senhora que morou no Rio e estudou no colégio Stella Maris. Na época, as moças estudavam em internatos ou semi-internato. A "favela" do Vidigal já existia e essa senhora dava aula de catecismo para os moradores, mas se lembra muito bem da polêmica Dora Vivacqua, que circulava próximo ao colégio por um caminho alternativo, aliás, super alternativo!!!

O mais interessante é a mistura da vida de uma artista na Capital do Brasil com a política provinciana do nosso Estado, da capital secreta, Cachoeiro de Itapemirim.Vejam lá no site e na letra de Rita Lee:

http://www.memoriaviva.com.br/luzdelfuego/





Luz del Fuego

Rita Lee
Eu hoje represento a loucura
Mais o que você quiser
Tudo que você vê sair da boca
De uma grande mulher
Porém louca!

Eu hoje represento o segredo
Enrolado no papel
Como luz del fuego
Não tinha medo
Ela também foi pro céu, cedo!

Eu hoje represento uma fruta
Pode ser até maçã
Não, não é pecado,
Só um convite
Venha me ver amanhã
Mesmo!

Amanhã! amanhã! amanhã!...

Eu hoje represento o folclore
Enrustido no metrô
Da grande cidade que está com pressa
De saber onde eu vou
Sem essa!

Eu hoje represento a cigarra
Que ainda vai cantar
Nesse formigueiro quem tem ouvidos
Vai poder escutar
Meu grito!

Eu hoje represento a pergunta
Na barriga da mamãe
E quem morre hoje, nasce um dia
Pra viver amanhã
E sempre!


leia mais...

sábado, janeiro 12, 2008

Jesus Vida Verão














O Jesus Fim do Verão "é um evento cristão evangélico que reúne os mais importantes músicos e bandas do País, no mês de janeiro, nas areias da Praia da Costa, em Vila Velha - ES". É realizado desde 1992, sendo considerado pela "mídia cristã como o maior evento evangélico litorâneo do Brasil"(atenção: do Brasil!!!). O evento ocupa todo o mês de janeiro (precisava ser o mês inteiro?! ...), com campeonatos esportivos durante o dia e shows nos finais de semana, sextas e sábados, das 19h às 22h, "respeitando os limites impostos pelo Disque-Silêncio municipal" e visa "não dar espaço para drogas, vandalismos e demais distorções morais e éticas, verificada de forma crescente no período de verão" (?!) Tenho minhas dúvidas se qualquer outra religião teria o mesmo espaço, mas o público cresce visivelmente a cada ano, sendo um evento apoiado pelo prefeito, que é da Igreja Batista, organizadora, recebendo também apoio financeiro de grandes empresas . A média de público é de 30 mil pessoas por noite, o que pode ser traduzido em votos evangélicos ... Os moradores aceitam tranquilamente ... Por outro lado, o único evento carnavalesco que existia na cidade, que era o bloco esculhambação, que desfilava durante somente dois dias, quando virou uma "empresa de eventos", com 2500 associados, foi proibido de desfilar na orla. Entre os motivos estavam as bebidas. A moçada pisava na jaca muito cedo e quando o bloco desfilava, no início da noite, já haviam vários caídos na areia da praia, era até divertido, e a quantidade de doidões por m2 nas ruas era incontrolável!!!

leia mais...

sexta-feira, janeiro 11, 2008

Lula convidará Lobão para Minas e Energia



















Lula convidará Lobão para Minas e Energia na próxima semana.
Plantão | Publicada em 10/01/2008 às 21h56m
Gerson Camarotti - O Globo

A manchete é sugestiva e, por um instante, imaginei um ministério comandado pela trator crítico do Lobão: Nem sempre se vê, lágrimas ... no escuro, lágrimas no escuro, lágrimas ... cade você? Tudo a ver com Minas e Energia, não? Assim como Gilberto Gil está na cultura e continua cantando e articulando por aí. Mas era o senador Edison Lobão (PMDB-MA), afilhado político do senador José Sarney (PMDB-AP). Arranjos pré-eleitorais ...

leia mais...

quinta-feira, janeiro 10, 2008



leia mais...

Yoga


Atenção: cansei, mas não sou mais sedentária, me incluam fora desse clube!!! Prometi fazer uma atividade física em 2008 e estou cumprindo a promessa. Caminhei no calçadão até o final de semana e ontem fui a minha primeira aula de yoga*, aliás yôga. Uma peninha que o professor não seja esse aí que achei a foto na internet, com todo respeito, seria um incentivo a mais ... a professora é uma senhora, super gente fina. Pretendo manter as duas atividades para melhorar o condicionamento físico e, gradativamente, entrar numa academia de ginástica, como toda mulher normal, ou voltar para as aulas de pilates...* ...
Desde o ano passado venho sondando o assunto yoga, comprei alguns livros, super ilustrados, para aprender os movimentos, que são similares aos de alongamento, mas não conseguia me concentar em casa.
Bom, voltando a aula, procurei a yoga pelo trabalho de respiração, mas o fato é que existe um certo ar de culto que, confesso, me causou um certo estranhamento. Os mantras, no começo e no final da aula, e o conjunto de vozes me lembraram algo religioso. E, de certa forma, era. Além disso, segurei o riso quando, sentada em lótus, todos fizeram hããuumm, parecia uma cena de desenho animado que minhas filhas costumam imitar.
Enfim, uma coisa é certa, saí de lá totalmente relaxada, quase dormi na parte final da aula e pretendo voltar. Detalhe curioso: sentei entre duas pessoas que se chamavam Angela!!! Formamos um trio de angelas de diferentes faixas etárias.

*Yoga é uma antiga filosofia de vida que se originou na Índia há mais de 5000 anos. Não obstante, ele figura ainda hoje em todo o mundo como o mais antigo e holístico sistema para colocar em forma o corpo e a mente. Literalmente, Yoga significa união pois ele une e integra o corpo, a mente e nossas emoções para que sejamos capazes de agir de acordo com nossos pensamentos e com o que sentimos. O Yoga nos induz a um profundo relaxamento, tranqüilidade mental, concentração, clareza de pensamento e percepção interior juntamente com o fortalecimento do corpo físico e o desenvolvimento da flexibilidade. fonte: yogasite.com.br

leia mais...

terça-feira, janeiro 08, 2008

cansei

Não. Não se trata daquele movimento "cívico apolítico" do ano passado e nem do grupo "Cansei de ser sexy". Preciso dar um tempo no blog e lembrar que tenho colaboradores ... e aí?!

leia mais...

segunda-feira, janeiro 07, 2008

Eu posso começar?

Quem se candidata a fazer uma listagem do que não suportamos mais ouvir falar em 2008? Eu posso começar?
- jogadores de futebol, principalmente aqueles que fazem doações para o tráfico ou para certas igrejas, ex-BBB`s, dietas, ginásticas e cosméticos milagrosos, petróleo e gás, super lançamentos imobiliários, Hugo Chavez, funk com letras estúpidas ...
Ah! nem sempre há consenso, viva a democracia!

leia mais...

domingo, janeiro 06, 2008




Na contramão do verão fui parar em Pedra Azul. Passei pela sede do Parque e haviam alguns turistas. Então, o celular não funcionava e a BR262, para variar, continua um horror ! Como falar em turismo com uma estrada tão precária?! Mas o Floriano ... continua dez!!!

leia mais...

cigarra


Hoje, Domingão, vou subir as montanhas. Gosto de ir e voltar no mesmo dia, o silêncio e a tranquilidade, às vezes, me incomodam. Por isso, levo comigo meu telefone com som de cigarra, que foi instalado no toque do celular. Adorei!!! Afinal, a cigarra é a cara do verão, verão com comunicação. Aliás, quem canta é o "cigarro", o macho, para atrair a fêmea. As cigarras, coitadinhas, não nasceram com esse dom.
Aproveito o passeio para visitar o restaurante Floriano, do casal Suzana e Ênio. Minha querida Suzi é uma chef que consegue transformar o ato de cozinhar em ritual divino: salada de cogumelos frescos, queijo grana padana e nozes, arroz com ervas, suco de limão com manjericão, hortelã e gengibre, carnes grelhadas ... sim, sou carnívora, mas prefiro os bovinos ... depois conto o resto.

leia mais...

sábado, janeiro 05, 2008

"bar de moscas"




FolhaSP-Ciência 04/01
Mosca embriagada busca parceiros do mesmo sexo. Estudo americano verificou desinibição excessiva de machos após exposição ao álcool. Efeito fica mais intenso com a idade; objetivo era estudar a fisiologia da excitação causada pela droga em humanos, diz pesquisadora. A base fisiológica dessa noção ainda não é bem conhecida, o que indica a necessidade de estudos em modelos animais. www.plosone.org (Recurring Ethanol Exposure Induces Disinhibited Courtship in Drosophila)
Os machos atolados em etanol, voam não só atrás de fêmeas, mas também de outros machos. O assunto lembra a famosa amnésia do dia seguinte ... e a "Rê Bordosa", do Angeli: "tem dias que é melhor a gente não ver nossa cara no espelho, e nem a de quem dormiu com a gente”.



leia mais...

sexta-feira, janeiro 04, 2008

Pangaea

http://www2.uol.com.br/sciam/

Agora é sério. Vejam só os títulos dos artigos dessa edição especial dedicada ao legado de Wegener*:
AS FORMAS MUTANTES DA TERRA
Deslocamento sutil das montanhas
Alternância dos pólos magnéticos
O aviso de sismos Dissimulados
A força que molda a superfície
Visões do assoalho oceânico
A história dos continentes nômades
* ...
*(1880-1930)
Meteorologista germânico nascido em Berlim, Alemanha, criador da teoria da deriva continental, ou hipótese de Wegener, segundo a qual os continentes teriam se deslocado para oeste, e que foi fundamental para o desenvolvimento da geofísica moderna. (...) formou-se em astronomia pela Universidade de Berlim (1905) e, a seguir, participou da primeira de quatro expedições que fez à Groenlândia (1905-1908), onde desenvolveu as pesquisas que originaram a teoria da deriva continental (1912) e descritas em Die Entstehung der Kontinente und Ozeane (1915). Defendeu a Pangaea, teoria de que os continentes já foram unidos, formando um supercontinente até, aproximadamente, 200 milhões da anos atrás, em The Origin of Continents and Oceans (1915, trad. p/inglês em 1924). Com Die Klimate der geologischen Vorzeit (1924) foi nomeado como professor de geofísica da Universidade de Graz (1924 -1930). Suas teorias foram contestadas pela falta de uma explicação satisfatória das forças impulsionadoras da deriva continental, porém a partir de três décadas depois (1960), foram integradas à teoria tectônica de placas (...)

leia mais...

quinta-feira, janeiro 03, 2008

contos fabulosos


Em clima de trabalho (e assistindo as férias dos outros ...) leio Contos Fabulosos. O livro faz paródia de fábulas e sempre termina com um ensinamento moral (amoral ?ou imoral ?). Estão presentes a ironia e o sarcasmo finos do escritor carioca Millôr, aliadas as ótimas ilustrações do paulistano Angeli, que percebe o mote ainda no ar. Para quem gosta dos dois é diversão garantida !


leia mais...

quarta-feira, janeiro 02, 2008

Viva o falcatrua!!!

Margo Cuzzuoll mandou essa:

Do Falcatrua para o Le Monde Diplomatique! ! http://diplo.uol.com.br/2007-12,a2099
UNIVERSIDADE NÔMADE
A revolução do Cine Falcatrua
Um cineclube ligado à universidade desperta a fúria das distribuidoras de audiovisual ao exibir, sem fins de lucro, filmes baixados por internet. Disputa revela como é necessário superar, em defesa do público e dos artistas, os limites estreitos da "propriedade intelectual"
Bruno Cava
Em novembro, uma juíza de primeira instância da Justiça Federal condenou a Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) a pagar indenização por suposta violação de propriedade intelectual. A infração aos direitos autorais teria sido provocada, segundo a magistrada, nas atividades do cineclube Falcatrua – programa de extensão e pesquisa do departamento de Comunicação Social, realizado por estudantes da UFES desde 2004...

Ao dar ganho de causa ao Consórcio Europa — um gigante da distribuição cinematográfica — o Judiciário ainda aplicou multa diária de R$ 10 mil à universidade, caso as exibições fossem retomadas, e determinou a destruição imediata de seu equipamento de produção, edição e projeção de cinema. A seguir, outro juiz, agora da vara local em Vitória e a pedido da mesma distribuidora e da Lumière, expediu medida liminar proibindo novas apresentações do cineclube, pois ele incorreria em "concorrência desleal".
O Cine Falcatrua é um dos carros-chefes do movimento da cultura livre. Protagonista do circuito nacional de Conteúdos Livres — com suas mostras de filmes, sob as (des)licenças Creative Commons e copyleft, e seus festivais de mídia-ativismo, esse cineclube universitário trabalha com tecnologias acessíveis do digital para democratizar a produção cultural. O grupo promove exibições abertas e gratuitas de filmes baixados da internet, sempre acompanhadas de discussões e intervenções. Também ministra a oficina Cineclubismo Digital Gambiarra, que ensina como produzir, projetar e distribuir filmes digitais. Além de tudo, ainda prepara material de divulgação acerca de direitos autorais, difusão cultural e cinema livre.
Inserido no movimento cineclubista, que remonta aos anos 1920 e formou diretores do porte de Gláuber Rocha e Rogério Sganzerla, o Cine Falcatrua abre espaço para o cinema independente, incentiva a politização da sétima arte e enriquece a produção crítica. Aplaudido por diretores como Cláudio Assis (Amarelo Manga, Baixio das Bestas), só em 2004 foram mais de 40 sessões públicas, reunindo um público de aproximadamente cinco mil pessoas. Indo além dos muros universitários, o cineclube já expôs em bairros da periferia de Vitória, em galerias de arte, nas ruas de São Paulo e até em bailes funk (com o filme "Sou feia, mas tô na moda"). Assim, ele retoma a tradição cineclubista brasileira dos anos 1970 e 80, quando, graças ao início da redemocratização, o movimento pôde estender-se para sindicatos, universidades e centros culturais, para um público além dos cinéfilos.
O passo adiante: baixar produções da internet, editá-las e projetá-las grátis, em espaços públicos
O Falcatrua vai mais longe. Não se restringe a promover filmes históricos, cult, alternativos, independentes ou "underground" – material clássico do cineclubismo. Também oferece filmes do grande circuito comercial: faz o download de cópias disponíveis na rede e projeta-as grátis — e antes da estréia oficial. Quer dizer: ele antecipa-se à indústria de entretenimento — como fazem os camelôs, mas sem auferir qualquer lucro. Eis aí o salto qualitativo desse projeto inovador.
Afinal, quantos podem dispor de R$ 50,00 para levar a família ao cinema? E a imensidão de localidades que simplesmente não tem cinema? Que dizer da decepcionante diversidade oferecida pela indústria de entretenimento, especialmente fora dos grandes centros? E mais: por que aceitaríamos o miserê de assistirmos a filmes de vez em quando, ou quando o dinheiro der?! Quando podemos — cada um de nós, cidadãos — assistir a muitos, novos e bons filmes, todos os dias em que desejarmos!?
O que fez as distribuidoras, enfurecidas, ajuizarem ações judiciais, foi o fato de o Falcatrua ter exibido Fahrenheit 911 (Michael Moore) e Kill Bill (Quentin Tarantino) antes das estréias oficiais. As demandas foram rapidamente acolhidas pela contra-insurgência estatal. Resultado: a iniciativa alcançou tamanha projeção que já é reconhecida como uma modalidade específica de fazer cinema: baixar produções da internet, editá-las e projetá-las, de graça, em espaços públicos.
Portanto, não se trata de mais um caso prosaico de aplicação fria da lei dos direitos autorais, de uma decisão simplesmente técnico-jurídica, pretensamente apolítica. No nosso tempo, este é um caso paradigmático. A criminalização do Cine Falcatrua coloca-se no coração dos conflitos da sociedade pós-industrial, na qual, à socialização da produção de conhecimento e cultura, opõem-se os dispositivos expropriatórios, oligopolistas e antidemocráticos do capitalismo.
Cresce a resistência. Interessante surpresa: a Constituição garante o que o Falcatrua pratica
Não por acaso, a criminalização incitou a imediata resistência. Articulando-se pelas mídias democráticas, o movimento cineclubista mobilizou-se e o Conselho Nacional de Cineclubes (CNC) reagiu publicamente, classificando o fato como "caça às bruxas". A medida judicial, no tocante à destruição de meios de produção da UFES, foi comparada a um "obscurantismo policialesco", próprio dos anos de chumbo. De fato, o caso remete à violência sistemática que o cineclubismo sofreu quando do endurecimento da ditadura, período em que vários cineclubes foram depredados, seus membros perseguidos, os acervos confiscados e "desaparecidos" (de 1968 a 1969, a quantidade de cineclubes caiu de significativos 300 para somente 12). A Federação Mundial, com sede na Itália, emitiu um comunicado em defesa do Falcatrua e um dos diretores supostamente "violados", Michael Moore, declarou que não vê qualquer problema na divulgação livre e didática de seus documentários, desde que sem fins comerciais.
O orientador do projeto, Alexandre Curtiss, assegurou a continuidade da iniciativa: "Estamos entrando em outra etapa do projeto. Não vamos nos preocupar com essa liminar. Nosso objetivo não é fazer pirataria e sim gerar acesso à cultura cinematográfica. Nós vamos continuar as exibições" . Um recurso foi interposto na segunda instância. Argumentos jurídicos não faltam. A Constituição garante: a função social da propriedade (art. 5º XXIII), o direito exclusivo do autor e não da distribuidora (art. 5º XXVII), o direito de acesso à cultura e à produção cultural (art. 23 V) e, principalmente, a democratização do acesso aos bens da cultura e sua difusão (art. 215, § 3º cf EC n.º 48/2005). Além disso, a lei de direitos autorais, nº 9.610/98, não exige a autorização para a exibição do audiovisual, quando sem interesse econômico (art. 81). O Código Civil de 2002 exige o dano como caracterizador da responsabilidade civil (arts. 927 c/c 186).
Evidentemente, a contenda é política. O filósofo italiano Antonio Negri identifica na atualidade uma tendência do capitalismo em direção ao trabalho imaterial e cognitivo. Isto é, o valor agregado pelos ativos imateriais (circulação de bens, marketing, serviços, criatividade) sobreleva aquele advindo da cadeia produtiva industrial, de modelo fordista e seriado. As leis nacionais e os tratados internacionais de propriedade intelectual (o Trips da OMC), o copyright, a "polícia autoral" (como o Ecade), tudo isso torna-se, em conjunto, o instrumento por meio do qual o sistema capitalista explora, monopoliza e concentra a produtividade social. A luta contra a propriedade dos bens comuns coincide progressivamente com a luta contra o copyright. A diversidade cultural, a transversalidade entre produtores/transmissores e consumidores/receptores, a valorização dos insumos culturais (idéias, informações, símbolos, linguagens), tudo isso põe a cultura no centro da nova economia. A cultura cada vez mais é a própria economia. O produtor cultural torna-se o agente político por excelência, já que a arte da política está em organizar a produção.
Contradição: o artista quer difundir a obra e construir o público; o interesse do atravessador é proibir
Daí a importância, para as distribuidoras, de barrar uma insurgência tão libertária quanto o Cine Falcatrua, que democratiza a cultura contra o monopólio sobre a cópia. Desde a origem, no século 14, os direitos autorais interessaram primordialmente aos atravessadores dos produtos culturais. Primeiro as editoras; depois, as gravadoras de música e as distribuidoras de audiovisual.
E como fica o artista? Para o artista, o que vale é estabelecer uma comunicação com seus públicos, multiplicando oportunidades e articulando contatos e redes colaborativas. "O valor econômico na produção cultural reside na relação que o artista constrói com seu público" (Ronaldo Lemos). Preocupante ao artista não é a "pirataria", mas a obscuridade. Mesmo porque a atual indústria de entretenimento tende a concentrar-se em poucos filmes, álbuns ou livros, porém ultra-badalados, e geralmente limita-se a produzir... entretenimento.
Ora, os filmes são feitos para serem vistos! Pássaro livre, a produção cultural e de conhecimento do público, para o público e pelo público deve arrebentar as amarras da indústria e dos direitos autorais para difundir-se livremente, instituindo um ciclo virtuoso de produção de valores, bens e sentidos – constituindo um comum colaborativo. Como escreveram Ana Bonjour e Leonora Corsini: é "a arte abandonando o conceito enrugado de artigo de luxo [ou acadêmico, acrescento] para, finalmente, enfiar-se no parangolé de Hélio Oiticica". A revolução não tem data marcada: é agora, neste instante. O Cine Falcatrua é mais um potente efeito dos ventos da mudança.
REFERÊNCIAS:
ALMEIDA, Paulo Henrique de, A cultura é a economia, in Revista Global n.ºCORSINI, Leonora, artRogse no parangolou acadvalor e sentido. ibuidoras de audiovisual.odutividade social. _Revista Global n. 9, p. 34, setembro de 2007.
BONJOUR, Ana Maria; CORSINI, Leonora, Viva a Cópia!, in Revista Global n. 8, p. 10, , maio 2007.
LEMOS, Ronaldo, Direito, tecnologia e cultura, 1a ed., ed. FGV, RJ: 2005.
RAVANELLO, Ricardo Brisolla, Cineclubismo: prática subversiva
Site do Conselho Nacional de Cineclubes
Site de Felipe Macedo
Mais
Bruno Cava é colunista do Caderno Brasil de Le Monde Diplomatique. Edições anteriores da coluna:

leia mais...

terça-feira, janeiro 01, 2008

2007 I 2008



leia mais...
 

blog@daus.com.br

comentários I enviar imagens

 
 
  • Nuvens1
  • Batuque
  • Nuvens3

    Flávio Martins

  • Boas festas e feliz 2013!
  • Estamos no facebook: DAUS 
  • Outubro, Rio
  • Setembro 2006
  • Outubro 2006
  • Novembro 2006
  • Dezembro 2006
  • Janeiro 2007
  • Fevereiro 2007
  • Março 2007
  • Abril 2007
  • Maio 2007
  • Junho 2007
  • Julho 2007
  • Agosto 2007
  • Setembro 2007
  • Outubro 2007
  • Novembro 2007
  • Dezembro 2007
  • Janeiro 2008
  • Fevereiro 2008
  • Março 2008
  • Abril 2008
  • Maio 2008
  • Junho 2008
  • Julho 2008
  • Agosto 2008
  • Novembro 2008
  • Junho 2009
  • Julho 2009
  • Agosto 2009
  • Setembro 2009
  • Outubro 2009
  • Novembro 2009
  • Dezembro 2009
  • Janeiro 2010
  • Fevereiro 2010
  • Março 2010
  • Maio 2010
  • Junho 2010
  • Julho 2010
  • Novembro 2010
  • Dezembro 2010
  • Janeiro 2011
  • Março 2011
  • Abril 2011
  • Setembro 2011
  • Janeiro 2012
  • Março 2012
  • Abril 2012
  • Maio 2012
  • Junho 2012
  • Julho 2012
  • Agosto 2012
  • Outubro 2012
  • Dezembro 2012
  • Janeiro 2013
  • Setembro 2013
  • Dezembro 2013
  • Abril 2015
  • Julho 2015
  •  

    vitruvius
    rededesignbrasil
    Ibama
    Programa Capixaba Materiais Reaproveitáveis
    Artesanato Capixaba
    Instituto Ideias
    Instituto Marca Ambiental
    Espacoesociedade
    Seminariosmvrd
    Veracidade
    redemoinho
    designfortheworld
    centrodametropole
    sosmataatlantica

    Mare
    Dmadrid
    luciane
    Archestesia
    contradinome
    expurgacao
    clovisaquino
    nelsonkhon
    Bambuzau
    absolutamentenada
    nelmaguimaraes

    ...

    Powered by Blogger